Quero ver se você tem atitude, se vai encarar.
 

Com quase uma hora e meia de atraso, Ana Carolina subiu ao palco, no Centro de Eventos do Pantanal, e com um medley de “Cantinho” + “Fever” deu inicio ao tão esperado show. Logo depois a polêmica “Eu comi a Madona”, ao fundo o também polêmico vídeo feito por Betty Page, nos anos 50, fazendo uma alusão ao sadomasoquismo. Em seguida “Rosas”, “Tolerância”, “Carvão” e eu “Eu que não sei nada do mar”.

 

Em seguida, a melhor parte do show: uma sessão pout pourrie de seus antigos sucessos: “Confesso”, “Trancado”, “Nua”, “Pra Rua me Levar” e “Encostar na Tua”. Confesso que senti falta de “A canção tocou na hora errada”, “Ela é Bamba” e “Que Se Danem os Nós”.

Tudo bem, a próxima música foi uma das favoritas, “Nada Te Faltará”. Eu simplesmente adoro o refrão dessa música, é tão suave. “O Cristo de Madeira”, que a Ana apresentou com uma dança estranha, jogando o corpo e os cabelos. Prefiro não comentar, até porque já estava de olho no piano, que estava quase entrando no palco. Um piano? Que legal! Ela tocou “É isso ai”, arrasou. Eu só achei um trabalhão colocar um piano no palco para apenas uma música.

Antes de tocar, ela leu um texto legal chamado “Desculpa”. “Te olho nos olhos e você reclama que te olho muito profundamente. Desculpa, mas tudo que vivi foi muito profundamente. Eu te ensinei quem sou e você foi me tirando os espaços entre os abraços, guarda-me apenas uma fresta. Eu que sempre fui livre, não importava o que os outros dissessem. Até onde eu posso ir pra te resgatar? Reclama de mim, como se houvesse possibilidade de eu me inventar de novo. Desculpa, desculpa se te olho profundamente, rente a pele, a ponto de ver seus ancestrais nos seus traços, a ponto de ver a estrada, onde ficam seus passos. Eu não vou separar minha vitórias dos meus fracassos, eu não vou renunciar a mim, a nenhuma parte, nenhum pedaço. Do meu ser vibrante, errante, sujo, livre e quente. Eu quero estar viva e permanecer te olhando profundamente”. Tive que colocar o texto aqui. Achei muito verdadeiro.

 

 

O show continuou com as belíssimas “Ruas de Outono”, “Aqui” e “Manhã”, que foi emendada com “Sinais de Fogo”, música feita para a Preta Gil. Aí a Ana perguntou “Quem gosta de um sambinha ai?” e logo o baterista e percussionista Leonardo Reis se juntou a Ana na música “Cabide”, num breve duelo de pandeiro. Pôxa, eu adoro ver a Ana tocando pandeiro e ela só tocou uma música. Só umazinha!

 

Chevette”, “1.100,00 (Nega Marrenta)” e “Uma Louca Tempestade” foram para finalizar. A Ana agradeceu, saiu do palco e em menos de cinco minutos voltou para o bis. Tocou “Vai” e “Eu comi a Madona”. Só? Como assim? Cadê “Notícias Populares”? Eu comecei a gritar e todo mundo que estava ao meu lado gritou junto “Noticias Populares, notícias populares, notícias populares” e eu sei lá o que a Ana entendeu e brincou que ia pular do palco.

 

Após dois longos anos sem ver um show da Ana, tive a impressão que ela está mais solta no palco. A banda é de primeira: Sacha Amback, Leonardo Reis, Jussara, Jurema e participação especial de Billy Brandão. Mas, confesso, sinto muitas saudades do Da Lua e sua percussão marcante, do Serginho Mello na bateria. Sinto falta até do mal humor do Dunga e da cara de bobo do Elder Costa.

Dispensei o camarim, pois no fim do show, além do meu corpo não responder, eu estava queimando de febre. Não deixe de ver os videos (em vermelho) e se quiser ver as fotos maiores, entra no flick da Paula!

 



Injetado por Take Care! às 17h08
[ ] [ envie esta mensagem ]



[ ver mensagens anteriores ]
 
Take Care




Ana Flávia. Jornalista. Não sou uma pessoa interessante, muito menos apaixonante. Sou grossa e às vezes estúpida. Ao contrário do que possa parecer, eu não sou ranzinza. Sou alegre. Gosto de ser exclusiva. Um pouco possessiva. Sou meio Bridget Jones. Pouquíssimas pessoas me entendem. Muitos amigos. Alguns desafetos. Faço amizade com certa facilidade. Me decepciono muito fácil com as pessoas. Adoro escrever. Adoro maquiagem. Tenho dez cachorros (Pit, Nina, Colin, Lola, Fofão, Mini, Pipito, Filhote, Deise e Rick). Amo os meus e todos os cães do mundo. Morro de medo de perder as pessoas que amo. Adoro ler. Leio bula de remédio, rótulo de qualquer coisa. Gosto de dormir e não gosto que desrespeitem meu sono. Eu gosto de dirigir com chuva. Geralmente amo muito mais do que devo. Vou de um extremo a outro com muita facilidade. Não gosto do orgulho das pessoas e muito menos do meu. Tenho TPM. Não gosto de gatos, nem de pombas. Odeio que me cutuquem. Adoro ar condicionado e ventilador. Cerveja com limão e sal. Adoro falar bobagens. Sou muito inconstante. Espero as coisas virem a mim. Muito raramente sou determinada. Eu falo alto. Amo fotografia. Adoro fazer aniversário. Detesto, com todas as minhas forças, andar a pé. Tenho muita alergia. Pouquíssimas pessoas me surpreendem. Às vezes sou influenciável. Preciso que as pessoas tenham paciência comigo. Tenho uma imaginação pra lá de fértil. Não gosto de decepcionar as pessoas. Uma lata de leite condensado me faz muito feliz.




Meu humor



Histórico
07/03/2010 a 13/03/2010
27/12/2009 a 02/01/2010
25/10/2009 a 31/10/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
23/08/2009 a 29/08/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
09/08/2009 a 15/08/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
17/12/2006 a 23/12/2006
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Museu das Bonecas
 Impossible
 Fina Flor
 O Livro dos Dias
 Pedro Freire
 Ouça Bem
 Tito Blog
 Landinho
 Elane Rebello
 quem matou a tangerina?