... mas a esperança é sempre mais teimosa do que eu.

Não, não abandonei o blog. Muita coisa para fazer resulta em outra não recebendo tanta atenção assim. Vocês sabem. Preciso contar que fui mordida por Edward Cullen, da saga Crepúsculo. Sim, ganhei de aniversário os quatro livros e devorei em menos de uma semana. Quando terminei, minha família comemorou e disse que agora eu estava de volta à vida normal. Exagero, né não?

 

Pois é, fiquei incondicionalmente e irrevogavelmente apaixonada por esse mundo misterioso e cheio de emoções. Livros intensos, que envolvem com as palavras e te faz experimentar sensações tão palpáveis quanto aos protagonistas. Fico parecendo uma adolescente de 13 anos, torcendo pelos mocinhos. Faz parte de um lado adolescente que se recusa em amadurecer e fica suspirando por um Edward Cullen. Que me fez pensar milhões de vezes o por que de estar sozinha? Por que eu não tenho um namorado que se pudesse, moveria o sol, a lua e as estrelas por mim? Por que não tenho alguém pra chamar de meu?

 

Eu preciso me apaixonar. Viver um amor intenso. Completamente correspondido e entendido. Sentir meu coração bater forte. Ter alguém em quem pensar. Sentir um friozinho na barriga quando ouvir o toque do telefone. Ter a sensação de que o coração vai ser pela boca, de tanta felicidade. De riso fácil e bobo. Aquela que te faz dar bom dia ao sol, sorrir para a pessoa que te fechou no trânsito, que te faz acordar com sorriso de orelha a orelha e que te deixa o dia inteiro saltitante e falante. Sim, eu quero uma paixão inspiradora.

 

Se ele for cristão, temente a Deus, melhor ainda. Estou pedindo demais? Sei lá. O mundo anda tão maluco que não sei se vai acontecer. Às vezes, acredito que é mais fácil encontrar uma mala com milhões de dólares debaixo da minha cama ou então, Edward Cullen sair das páginas dos livros e se apaixonar verdadeiramente por mim, do que um amor. Verdadeiro e só pra mim.



Injetado por Take Care! às 20h23
[ ] [ envie esta mensagem ]



Feliz ano novo!

Estou aqui. Pelo menos ainda. Depois de algum tempo estou de volta, não sei por quanto tempo, ou em qual periodicidade, mas estou neste texto e é o que importa. Não sei nem por onde começar, texto sem foco, apenas resolvi falar sobre algumas coisas que vem me consumindo nos últimos dias.

 

Demorei 26 anos para descobrir o que é realmente bom para mim. Tomei uma atitude, que deveria ter tomado há tempos, e hoje, consigo entender melhor o que me faz realmente bem. Engraçado parar para pensar e ver que minha mãe sempre soube o que seria melhor para mim. Eu sempre julgava e não conseguia compreender tal pensamento. Adolescente, na tentativa de se rebelar, de viver novas experiências e descobrir o mundo, não dei ouvidos. Se eu tivesse seguido a risca, o planejamento dela, com certeza também estaria feliz. De tudo um pouco no pouco de tudo.

 

Mas o que é a vida? Um ciclo vicioso que sempre nos mostra que somos humanos e estamos suscetíveis aos mais comuns erros. Uma grande duvida. Alegrias, tristezas, momentos, família, amor, amizade... Conseqüências de como agimos. Cometemos erros e muitas vezes deixamos itens importantíssimos de lado, sem perceber que podem fazer uma grande diferença na vida. Jeito atípico de camuflar as esperas mais longas e cruéis da minha vida.

 

Sim, me arrependo de algumas ações e me arrependo, principalmente, por demorar tanto para enxergar o que a vida guardou para mim. Vai ver esse foi o meu mecanismo para que tudo doesse menos e por menos tempo. Quem sabe para manter o coração ainda pulsando. A vida? Luta, esperança, caridade, respeito, amor, um mistério... maravilhoso, por sinal.

 

Alguns dias eu vivo em harmonia com o passado. Eu conto os dias e vejo o que realmente vale a pena. Em outros, eu desisto e simplesmente vivo. Com uma única diferença: hoje eu faço isso com vontade e sorrisos. É emocionante começar o dia almejando o melhor. Não só para mim. É incrível e agora eu posso perceber que meu coração é terra, onde várias sementes são plantas, mas hoje, eu escolho o que posso podar. Escolho com orgulho. Índole e caráter são aspectos que prezo pra qualquer pessoa que deseja fazer parte do meu caminho. De forma considerável, experimento me espelhar nos poucos.

 

Os meus 365 dias que se vão deixando as mais visíveis marcas de aprendizado. Fico orgulhosa de ser capaz de discernir comportamentos, seja por meio de olhares, uma conversa ou talvez pelo tempo. A cada tombo, uma nova lição. E eu já gosto do tempo. Quando quero, posso pará-lo. Quando menos espero, ele já era. É só abrir os olhos e já é fim de ano.

 

Planejo um futuro e se Deus quiser, conseguirei alcançar meus objetivos. Sei que o Senhor me deu uma segunda chance. Sem tempo para nada, quis atualizar meu blog no ultimo dia do ano, apenas para desabafar e dizer que Deus seja conosco em cada novo dia, desse novo ano. Que seja feita sempre a vontade Dele.



Injetado por Take Care! às 16h56
[ ] [ envie esta mensagem ]



Vai entender...

Estranho tudo que esta acontecendo comigo. Nunca me senti tão sozinha e cansada na vida. Às vezes, chego a pensar em implorar por atenção, mas acabo ficando na minha. Eu não sei dizer o que mudou, só afirmo que mudou. Um sentimento que sempre esteve aqui, guardado dentro do meu coração. E por mais que as pessoas afirmem, não consigo acreditar no que dizem, já que nunca houve atitude.

Tento, mas às vezes, o orgulho e a insegurança não deixam agir. Quem me criou assim foi à vida. Tantas decepções, tantos tapas na cara, tantas verdades contadas que hoje sou insegura. Continuo sozinha e sem saída. O som do violino é de outros tempos, mas a vida é muito boa aqui, sou feliz onde estou e não olho pra trás, não tenho nenhuma duvida de que aqui é o lugar onde eu deveria estar, hoje, agora.

 

Você fecha os olhos e não vê. Tem a opção de fugir, de sentir, de sonhar, de não perceber. Será que nunca fui boa o suficiente para você? Não dá para afirmar se você também é bom para mim, mas sua inteligência me faz querer continuar. Não consigo entender esse jeito.

 

Indiferença existe. Milhares de quilômetros também. E eu posso cobrar um pouco de atitude e quem sabe, jogar culpa nisso, por nunca ter dado certo. Preciso de coerência, preciso de demonstração. Eu nunca quis nada e você sempre quis tudo. Hoje, sinto sua falta, só por estar longe. Se estivesse perto, cadê a coragem? A saudade é, em si, recordação do que se ama. Não é saudade o que não é amor.

 

Vontade de saber se você conseguiria me fazer feliz. Acredito que sim, já que com sua inteligência, eu aprenderia com você e fico extremamente feliz quando aprendo algo que não sei. Não sei se poderia te ensinar algo, mas garanto que arrancaria um sorriso do seu rosto, mesmo sem esperar.

 

Eu não quero conseguir contar nos dedos os teus defeitos. Imagino que você seja mais independente, que faça coisas por vontade própria. E, se um dia, Deus permitir, você possa jogar tudo para o alto e me fazer feliz. Tenho a nítida consciência de que sou apenas um instrumento para se dar vazão a um sentimento. É um amor intransitivo, que faz de mim recipiente. Descartável, claro.



Injetado por Take Care! às 18h41
[ ] [ envie esta mensagem ]



A vida sempre continua...

“Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda” (Salmo 139. 16)

 

Nem sei por onde começar. Estou meio perdida. Esse final de semana foi sem explicação. Há tempos perturbei meu primo, Luis Fernando, para fazermos a festinha de um ano da filha dele, a Ana Luísa. Combinamos de fazer no sábado, dia 12. Acordei cedo, ajudei a encher balões, decorar, enrolar brigadeiro, arrumar tudo. Não parei um minuto. Veio todo mundo da família. Só família mesmo. Foi lindo. Lá pelas duas da manhã, me arrumei para dormir e apaguei, de tão cansada que tava. Quase quatro da manhã, minha mãe vem com uma péssima notícia: Kleber, meu primo querido, meu primo irmão tinha acabado de falecer.

 

Acordei num susto, comecei a tremer, não consegui parar. Como assim? Ele estava bem até meia noite, aqui em casa, brincando, contando piadas e tudo. Como ele pode ter morrido do nada? Minha ficha ainda não caiu direito, sabe? É muita dor, gente.

 

Ele tinha 35 anos. Por complicações renais, fez hemodiálise por quase 10 anos. Em julho do ano passado, fez transplante e deu tudo certo. Tudo mesmo. Ninguém esperava. Esses 10 anos de hemodiálise danificaram os órgãos do corpo dele. Antes do transplante, o coração estava inchado. Acordou de madrugada para ir ao banheiro e demorou. Quando a esposa dele foi ver, estava caído, inconsciente, fazendo força para respirar. Ela ficou um tempão fazendo respiração boca a boca, massagem cardíaca, mas não teve jeito. Infarto fulminante. Tinha chegado a hora do meu primo.

 

A festa de aniversário de um ano da Ana Luísa, para mim, foi como uma despedida. Estava todo mundo junto. A família toda, do jeito que ele gostava. Deixou três filhos. Raphael de 13 anos, Gabriel de 9 anos e Daniel, que completou 5 anos dois dias após nossa perda. O Daniel entende e não entende, sabe? Ele está com febre emocional, não consegue comer nada e pergunta sempre quando o pai vai voltar. É muito ruim, dói muito.

 

O choque foi muito grande. Ele estava bem com a gente e duas horas depois, morreu. Tudo muito inesperado. Minha família toda está arrasada. Tanta luta, por tantos anos. O que me conforta é saber que foi da vontade do Senhor. Meu primo era fiel a palavra de Deus e com certeza, uma hora dessas, está melhor que a gente. E agradeço a Deus por ter concedido a ele mais um ano de vida, após o transplante. Minha preocupação maior são as crianças. Mas está tudo nas mãos do Senhor e Ele é misericordioso para nos confortar e enxugar nossas lágrimas.

 

Sentiremos muitas saudades. O seu sorriso, a sua luta, seu jeito de ser, suas imitações, sua lealdade, seu amor e principalmente, seu respeito e temor a Deus. Fica a lembrança de todos os momentos bons. Jamais será esquecido. Descanse em paz.



Injetado por Take Care! às 17h38
[ ] [ envie esta mensagem ]



Sua fruta preferida é... ?

Várias coisas acontecendo. Quando tiver tempo e certeza, escrevo melhor sobre os dias atuais. Hoje quero falar sobre um assunto que é essencial a todos: Frutas! Sim, frutas. Por quê? Porque ando comendo muita fruta e quero compartilhar com vocês os benefícios de cada uma delas.

 

Todo mundo sabe que as frutas, além de deliciosas, ainda exercem papéis importantíssimos no nosso organismo, pois são grandes fontes de água, vitaminas, energia, sais minerais, fibras, além de serem nutritivas e de fácil digestão. Sem esquecer também, que a maioria das frutas são de baixas calorias e possuem preços, geralmente, acessíveis.

 

Amo sucos de frutas também, mas tenho evitado. Sim, são deliciosos, porem extremamente calóricos, o que prejudica o meu regime eterno. Se uma laranja possui certa de 50 kcal e para fazermos um suco de laranjas serão necessárias cerca de três frutas, o que significa que aquele copinho de suco refrescante aumenta o seu consumo calórico para 150 kcal. Ao ser processado o suco, o bagaço da laranja é jogado fora, desperdiçando fibras que ajudam a regularizar e manter o bom funcionamento do intestino além de aumentar a sensação de saciedade. Crucial na minha guerra contra a balança.

 

Então, algumas frutas estimulam o intestino, outras desintoxicam o organismo e vários outros benefícios que só a fruta proporciona. Vou falar um pouquinho sobre as minhas frutas preferidas:

                                                  

Abacaxi: É rico em vitaminas A e C, ferro e fibras. Facilita a digestão e elimina impurezas. Simplesmente AMO. Adoro comer depois do jantar. Ótimo para a circulação e para a digestão.

 

Acerola: Engraçado gostar da fruta e detestar o suco. A graça dessa fruta é o azedo e eu adoro. Riquissimo em cálcio, fosforo, ferro e claro, vitamina C. Em algumas variedades, chega a ter oitenta vezes mais Vitamina C do que a laranja e o limão, o que proporciona resistencia ao organismo contra infecçoes. Quer coisa melhor?

 

Banana:  Por ser rica em potássio, fibras e sais mineirais, tem o poder de diminuir a ansiedade e ajuda a garantir um sono tranquilo. E por possuir vitamina B6, é considerada uma fruta energética. Eu gosto muito!

Kiwi:  Possui vitaminas A e E, que diminuem o risco de doenças cancerosas e circulatórias. Ajuda a melhorar o desempenho do sistema imunológico e também a pressão arterial.  Gosto de Kiwi, mas não compro sempre por ser meio caro.

Laranja: Rico em vitamina C, cálcio e vitaminas do complexo B, fortalece o sistema imunológico, ajuda o sistema nervoso a atrabalhar adequadamente e fortifica os nervos.  O cálcio de sua composição é relaxante muscular e combate o stress. Como gosto! Se pudesse, comeria umas dez por dia. 

Limão: Aqui em casa tem um limoeiro que nunca nos deixa na mão. Eu adoro suco de limão. Adoro limão de qualquer jeito, até puro. Assim como a laranja, é rica fonte de vitamina C e aumenta a resistencia do organismo. Uma saladinha de alface e tomate temperado com limão e sal. Quem curte? Minha boca enche de água!

Maçã: Não é uma das minhas frutas preferidas, mas como, de vez em quando, pois ajuda a manter a taxa de colesterol e estimula a atividade cerebral. É rica em fibras, vitaminas B1, B2 e sais minerais.

Mamão: Contém grandes quantidades de sais minerais. Cálcio, fósforo, ferros, sódio, potássio, vitaminas A e C. É altamente digestivo. Possui propriedades laxativas, calmantes e é considerado um bom depurativo de sangue. Eu amo. Como quase todos os dias.

Maracujá: Possui propriedades calmantes e alto valor nutritivo, como vitamina C, vitaminas do complexo B e sais minerais. Eu adoro o suco de maracujá, principalmente antes de dormir, mas como disse, tenho evitado, pois odeio adoçante e to correndo de açúcar. Uma vez o Globo Repórter fez um programa inteiro sobre essa fruta e seus muitos benefícios. A casca seca de maracujá consumida, geralmente, em forma de farinha ajuda na diminuição do nível de colesterol, no funcionamento intestinal e até mesmo, no tratamento da diabetes.

Melancia: Tem propriedades hidratantes por possuir alto teor de água. Contem também vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro. O fósforo previne a fadiga mental, já o ferro é importante na formação do sangue e impede que a oxidação do colesterol se acumule nas artérias. É diurético natural, que gosto muito. Adoro a sensação refrescante que essa fruta proporciona.

Morango: Muito saudável devido à grande quantia de vitamina C que possui. Colabora consideravelmente na resistência dos ossos, age contra infecções e ajuda a cicatrizar ferimentos. Contém vitamina B5 também, que tem a função de evitar problemas de pele, do aparelho digestivo e do sistema nervoso. Eu gosto bastante. Sempre que vou comer morangos, fico reparando nas suas formas. Alguns possuem o formato certinho de um coração. É lindo!

Tangerina: Bergamota, mexerica, poncã, tangerina... Não importa! Adoro a fruta, especialmente pela manhã. É refrescante também e possui excelente fonte de vitaminas A e C, sais minerais e muitas fibras. É considerada grande fonte de magnésio, essencial para ossos e músculos. Tem efeito diurético e digestivo.

Uva: Energética, auxilia a digestão e possui capacidade desintoxicante. Por ser rica em vitaminas A, B e C, além de proteínas e sais minerais, a uva protege o coração, ajuda a desobstruir artérias e regula a taxa de colesterol no sangue. Também melhora o funcionamento do fígado e dos rins e elimina acido úrico. Sem contar que são deliciosas, né?

Assim você pode ter uma idéia de como as frutas são indispensáveis na nossa vida. Por tudo o que são, pela perfeita combinação de vitaminas e sais minerais, fica a dica: coma frutas pela sua saúde!



Injetado por Take Care! às 11h38
[ ] [ envie esta mensagem ]



Take Care of your beauty...

Faz um tempinho que não falo sobre beleza aqui, né? Tudo bem que não sou de seguir a risca essas coisas de cuidar da pele, um cravo aqui outro acolá, sempre me esqueço de passar protetor solar, entre outros. Mas sempre que possível tento manter um ritual de beleza, que faz muito bem. Não dá para fazer tudo no mesmo dia, mas ficar bem cuidada exige um tempo de sobra.

Tenho a pele muito sensível e muito irritável. Passo longe de esfoliações. O máximo que faço, para retirar células mortas é usar uma bucha no banho. Sou alérgica a diversos produtos, inclusive alguns sabonetes, o que acaba dificultando e muito os meus cuidados diários. Com o tempo fui descobrindo quais produtos são bons para manter uma rotina, elencando prioridades para dar atenção a cada parte do corpo. Vou dividir com vocês o que faço:

Diariamente: Aqui onde moro é calor o ano inteiro, então tomo três banhos por dia e bebo muuita água. Após os banhos, abuso do hidratante Monange – Toque de Carinho, um dos poucos que não dá alergia e hidrata minha pele. Sempre banho morno com direito a uma ducha fria no final, para fechar os poros. Não saio de casa sem corretivo, rímel e blush. Lavo meu rosto sempre que posso, em especial, antes de dormir. Outra coisa que descobri é o sabonete Protex. Por ser antibacteriano, dá uma boa acalmada nas espinhas e cravos que teimam em não me deixar em paz. Vicei. Tiro até maquiagem com ele.

Semanalmente: Eu mesma faço minhas unhas. Não fica maravilha, mas de longe dá para enganar. Tiro as cutículas das mãos e passo algum tom vermelho (que são meus preferidos). Nos pés, quase nunca tiro as cutículas, só corto, limpo, dou uma lixada e passo uma boa camada de base. Eu odeio esmaltes nos pés, não importa a cor. Gosto só da aparência limpa.

Quinzenalmente: Procuro não usar marcas que usam animais em testes. Antes, pelo menos duas vezes no mês, passava a Máscara Absolut Repair, da L´oreal até que descobri que essa marca usa animais em testes. Agora, uso um kit de tratamento da Bio Extratus, da linha Algas marinhas. Segundo o site do PEA – Projeto Esperança Animal, essa marca NÃO usa animais em testes. Sorte a minha, pois faz muito bem aos meus cabelos.

Mensalmente: Para quem tem pelos mais grossos é bom fazer descoloração a cada quinze dias. No meu caso, que tenho pelos dos braços bem claros e finos, faço mensalmente. Dá um aspecto mais claro, fica lindo! Sempre uso um creme de parafina para não irritar a pele. Minhas sobrancelhas também são bem finas, então só tiro o excesso uma vez por mês e fica bem legal. Sou adepta a depilação com cera quente. Recomendo e muito. A dor faz valer à pena, os pelos demoram muito mais para crescer.

Acima de 30 dias: Meus cabelos não são tingidos e por serem lisos, passo longe do secador e da chapinha. A única coisa que faço é cortar as pontinhas a cada quatro meses para evitar pontas duplas e ressecamento. A cada seis meses, pelo menos, faço uma limpeza de pele.

Então é isso. Compartilhe comigo o seu ritual de beleza também. E fica a dica: faça um planejamento, procure, assim como eu, o que é melhor para você e os resultados serão satisfatórios! Só não vale deixar o desleixo tomar conta.



Injetado por Take Care! às 19h24
[ ] [ envie esta mensagem ]



Feliz e você?

Ontem fui parabenizar um amigo pelo seu aniversário, desejei felicidades, saúde e tudo bom. Depois fiquei pensando que desejar felicidade já virou clichê. A primeira resposta quando alguém te pergunta o que quer da vida é: ser feliz. Mas você já parou para pensar em como pode ser totalmente feliz?

O que é felicidade? É a expectativa de um ótimo dia? Um salário maior? A esperança de uma vida melhor? Esperar um grande amor? Acredito que todos buscam, mas poucos conseguem encontrar. Pequenas coisas me fazem imensamente feliz. Acordar todos os dias e ver minha família reunida é maravilhoso, o abraço e o sorriso da minha sobrinha demonstrando que me ama, o sol brilhante e a noite, o céu estrelado, ler a bíblia, poder ajudar os outros que precisam ou simplesmente beber um copo de água bem gelado, quando estou com muita sede.

Com o tempo vamos adquirindo experiência para nos libertarmos da falsa felicidade e encontrar a real felicidade. Sim, falo com experiência. Antes, eu pensava que passar a noite bebendo com algum amigo me trouxesse felicidade. E hoje vejo que era uma falsa felicidade. Muitos desses amigos só se importavam com seus próprios umbigos e eu, com toda paciência do mundo, ouvia a noite toda, inclusive quando me criticavam. Quantas vezes, nessas noites eu pensava sozinha que seria a ultima vez que faria isso? É engraçado falar disso, pois todas às vezes eu acabava chateada, mas escondia e mesmo assim, no final de semana seguinte, acabava repetindo a mesma burrada. Não sei explicar o porquê, talvez por medo da solidão, de ficar sem amigos. Onde eu estava com a cabeça?

Conheço pessoas que são felizes com coisas que eu não seria. Encenam, criam mundos e mentiras e tem consciência disso, mas fazem questão de falar e mostrar o contrário. Isso é cruel de ver, principalmente se for com alguém que gosto. Para esse tipo de gente, ninguém é mais perfeito, embora todos saibam que tudo neles é imperfeito. Eu tento entender que às vezes é realmente mais fácil viver uma falsa felicidade do que uma dura realidade.

Ninguém se lembra de desejar bom dia, de ligar para um amigo distante, ensinar algo para alguém, de sorrir ou dar um abraço no seu irmão todos os dias. Perceba no seu dia a dia. Observe cada atitude. Ignoramos diversas coisas e queremos de algum modo a felicidade.

A felicidade está o tempo todo dentro de nós mesmos. Não faça de um problema maior do que ele realmente é, porque Deus não nos dá um fardo que não possamos carregar. Se você passa por alguma dificuldade é porque você tem capacidade para superar. Vamos parar de nos estressar com coisas pequenas. O mundo não vai parar de girar porque estamos infelizes. Busque a felicidade dentro de si, se você não encontrar, busque de novo e veja que você existe! Deus te criou perfeito e único. Quer coisa melhor?

Meu twitter: http://twitter.com/laliquinha



Injetado por Take Care! às 19h25
[ ] [ envie esta mensagem ]



Se acredita, tenta...

Se você sabe respeitar seus limites e não extrapola, no que for o assunto, tudo da certo. Tudo é dosado, tudo tem seu tempo. Alguns sonham em casar e ter filhos, outros não estão nem ai. Alguns são hipocondríacos, outros fogem de remédios. Alguns amam seu trabalho como se fosse à melhor coisa do mundo, outros trabalham apenas para o sustento. E tantos outros exemplos que poderia passar a tarde citando.

 

Diferenças entre as pessoas existem e agradeço sempre a Deus por isso. Já pensou que chato seria viver em um mundo onde tudo é igual? O único problema é saber lidar com as pessoas na forma de pensar, sentir e agir. Muitas vezes esperamos tanto dos outros, que acaba virando uma frustração. Sou prova viva disso. Eu sempre espero demais das pessoas e acabo criando uma ilusão, que em pouco tempo, vai para o lixo e causa dor no coração.

 

Devemos compreender e aceitar a nossa própria diferença, antes de qualquer coisa e utilizar bastante o nosso cérebro – presente que Deus nos deu para pensar, questionar, rever conceitos, acreditar na felicidade do nosso jeito. Cada pessoa tem uma história de vida própria, que somente por ela foi experimentada. Os seus sentimentos são só seus. Você é um ser singular. A forma como você encara um desafio, por exemplo, é diferente de outra pessoa.

 

Cada pessoa é única no mundo e você não deve se culpar por não ser como o outro quer que você seja. Reconhecer que nem sempre atenderemos as expectativas dos outros ou que podemos errar é excelente para percebemos que não é difícil conviver com o diferente. O difícil mesmo é pararmos de agir como se o outros fosse nossa extensão, como se tivessem os mesmos pensamentos.

 

Por falta de pensar direito na própria vida, muita gente vive infeliz. Gente para criticar e julgar é o que não falta. Tentam nos convencer de que estamos errados, mesmo sabendo que não existem regras ou formulas para a felicidade. E na maioria das vezes seguimos apenas para nos adequar ao que as pessoas esperam, para mais uma vez, não decepcioná-las. Realidade é uma palavra que poucos gostam. Porque simplesmente não sabemos lidar com ela.

 

Essa é só minha opinião. E desejo uma boa dose de realidade para todos. Que possamos entender e ser mais tolerantes com a vida e com as outras pessoas, que são capazes de ser tão legais e tão idiotas ao mesmo tempo. Se alguém afirmar que sabe o que é melhor e você acreditar, mergulha! Mas sempre preparado para se arrepender, afinal, cada um é cada um.



Injetado por Take Care! às 17h40
[ ] [ envie esta mensagem ]



"Com o puro, puro te mostras; com o perverso, inflexível" (Salmo 118. 26)

Cada um colhe o que planta. E você foi responsável pelos seus atos e não rogo praga, mas já deve estar colhendo o seu fracasso. O meu bom senso foi embora quando me dei conta que a única experiência adquirida foi que preciso parar de acreditar, momentaneamente, nas pessoas. Tentei salvar uma amizade desgastada, que sempre foi baseada em orgulho e falta de respeito. É, eu não aprendo a ser saudável.

 

Mudanças, em minha opinião, são coisas boas, que nos trazem crescimento. Eu estava disposta a mudar, a rever opiniões e conceitos, mas ninguém acreditou e ainda me julgaram de inflexível. Eu sou inflexível, sim, principalmente com os perversos. Mas tenho minha consciência tranquila em relação ao modo como agi, sempre fui verdadeira e poucas vezes inconstante. Porém é fácil julgar os outros e não olhar o próprio umbigo. Diferente de muita gente, eu nunca precisei correr atrás de homem casado ou passar humilhações, proporcionadas por alguém que acredito gostar de mim. Eu nunca precisei passar por isso, pois acredito nos meus conceitos e mesmo se precisasse, pode ter certeza que pensaria de novo e tomaria a atitude correta. Não ficaria persistindo naquilo que já está acabado.

 

Sou inflexível no que acredito, naquilo que sei que vai me fazer bem. Se eu sei que tal marca de suco vai atacar minha gastrite, por que vou beber? Para agradar os outros? Não, eu nunca pedi para os outros tomarem outra marca só por minha causa. Ou nunca escondi que gosto pouco de baladas e agitações, que prefiro muito mais ficar em casa, escutando uma musica e tomando uma cervejinha. E deixo claro, que nunca chamei ninguém aqui pensando em agradá-lo na próxima semana, saindo para uma danceteria. Nunca forcei ninguém a vir para cá. Se eu fosse tão inflexível como conseguiria perdoar tantas vezes as cenas ridículas que proporcionaram aqui em casa? Pois é, hora de rever conceitos e não se basear numa palavra nova que descobriu no dicionário.

 

Tudo ultrapassou limites. Os seus limites. Engraçado eu me arriscar a falar em moral para você, uma pessoa inteligente, com pensamentos concretos e que não consegue ver o obvio. Cego, ignorante. Que tapa os olhos para as humilhações e para o que não é verdade. Que acredita naquilo que quer. Nunca precisei ficar explicando minha vida, mas, sinceramente, só me sentia sem moral por, às vezes, concordar e tentar acreditar naquilo que você acreditava. Acreditava pensando que fosse te fazer bem, mas no fundo, odiava, sentia pena por você não perceber que aquilo não fazia bem a ninguém. Mas é esse mundinho de mascaras em que você vive e me sinto completa agora, por ter conseguido me livrar e afirmar que isso não faz parte da minha índole.

 

Eu realmente acreditei que, por mais que houvesse mudanças, elas continuariam iguais, especialmente da sua parte. No meu caso, hoje, com os olhos bem abertos, vejo que a mudança de deixar a amizade para sempre foi TUDO para mim. Pensar de menos trouxe conseqüências e mais uma vez, transformei as decepções em aprendizado.



Injetado por Take Care! às 16h55
[ ] [ envie esta mensagem ]



Back to Basics

 

Pensei em muitas e muitas coisas para escrever aqui, fiz diversos textos e não gostei de nenhum. Enfim, só para dizer que:

 

VOLTEI.

 

Estou com necessidade de escrever...



Injetado por Take Care! às 15h02
[ ] [ envie esta mensagem ]



2000... INOVE...

2009. Quinto dia do ano e como de praxe, estou aqui para falar das minhas idéias, dos meus erros e das minhas metas.

Sinto que às vezes, vivo só de ilusões e sinto que em 2008, não agi, não fiz nada. Fico insegura com o silêncio, com a falsidade das pessoas, por me enganar demais. Eu espero tanto, vivo tanto e mesmo assim, sou incompleta. Faço tantos planos, tantas escolhas erradas, passo por tantos desafios e continuo parada no mesmo lugar.

Eu não quero ser uma pessoa vazia, sem planos, sem metas, que chora sobre o leite derramado, que tem medo de ser feliz com o que a vida oferece. Um grande desejo para 2009 é viver tranquilamente e assumir responsabilidades quando sentir que possuo segurança total.

Parar de conversar com a minha mente, pois a mesma sempre me ajuda em decisões muito erradas. Esquecer tudo que fiz de errado e tudo de errado que já fizeram comigo também estão nos meus planos. Simplesmente apagar tudo. Quero que, quando for preciso, respeitem os meus momentos. 

O assunto em questão aqui são as atitudes, certo? Não quero desanimar e ter que esperar 300 e poucos dias parar tomar uma atitude. Sei o que quero e sei o que posso. Às vezes, fico revoltada com a minha preguiça, minha falta de vontade, com as coisas errada que penso e faço. Por que apesar de ter tanto, sentir falta do que não tenho? Eu quase nunca faço coisas absurdamente erradas, uma cerveja aqui, outra acolá, e olhe lá. Porém, minha cabeça me obriga a exigir cada vez mais de mim mesma. Sou extremamente exagerada, é verdade.

Sou inteligente e ao mesmo tempo fraca, insegura e medrosa. De vez em quando tenho impulsos de vontades, vou e faço. Arrependimentos? Sim, muitas coisas que fiz e muitas coisas que deixei de fazer.

Eu não quero ver ninguém chorar, ninguém sem amar, ninguém sem acreditar. Eu quero diferença, mesmo que isso exija várias mudanças. Mudanças positivas ao corpo, a mente e a vida. Eu sei que a vida é feita de conseqüências, mas no final, a realidade é o que importa. Por isso, quero que as pessoas que amo vivam mais. Eu quero viver mais.

Quero parar de tentar agradar aos outros, de confiar em quem conheço, seja de anos ou de minutos. Quero abrir meu pensamento e encarar quem é verdadeiramente amigo. Quero aceitar os meus e os defeitos dos ‘amigos’. Não quero julgar e muito menos ser julgada. Quero ser aquela que não se importa com o que os outros vão pensar. Quero mais coragem, mesmo que isso valha a minha vida.

Fico admirada quando alguém gosta de mim de cara e presta atenção no que falo. Quero que gostem de mim pelo que sou e pelo que tenho a oferecer. Que lembrem de mim pela minha alegria, que sintam minha falta. Parar de me preocupar com as conseqüências, de parar de julgar minha felicidade, quero parar de acreditar que sempre vai faltar alguma coisa para ser completamente feliz. Quero ter paciência para diversas pessoas, dar mais valor às pessoas que gostam de mim de verdade e ser feliz com aquilo que tenho. Ser grata por todas as realizações que Deus proporciona na minha vida e na vida daqueles que amo.

Reconheço que mudei bastante e sei que muitas pessoas notaram isso. Claro que o orgulho, muitas vezes, nos impede de continuar no nosso caminho, mas só de reconhecer a mudança, acredito que seja muito válido. Parar de acreditar nos hipócritas e relevar tudo que acontece, dependendo das circunstâncias. Parar de ser enganada, de acreditar no que me falam. Quero apagar as pessoas que impedem que continuemos no nosso caminho, com seus pensamentos negativos e inveja, mas existem também, aquelas que torcem pela nossa vitória.

Quero dar bons conselhos, não me intrometer na vida alheia, ler ainda mais, ajudar organizações que cuidam de animais mal-tratados, quero limpar meu quarto, organizar minhas bolsas e roupas, quero arrumar um espaço para o meu artesanato. Quero escrever mais, ter coragem de ler tudo que escrevo, e voltar as minhas aulas de francês. Quero trabalhar com o que gosto e ser valorizada na profissão.

Parar de criticar as pessoas pela primeira impressão. Eu preciso parar de dar asas as discussões idiotas. Não quero pessoas que ficam lamentando ao meu lado. Quero tudo às claras e ser sincera até o ponto que a pessoa mereça.

Já falei de expectativas? Sim, eu quero parar com isso. De imaginar possíveis situações, possíveis momentos, inventar falsas desculpas, imaginar o que eu quero que aconteça. Não quero persistir em algo sem futuro e nem nas coisas impossíveis. Com tantos tombos que a vida já causou, posso falar com conhecimento, que sou uma pessoa que sente saudades, que não suporta dar um passo em falso. A vida realmente me ensinou e me mostrou diversos tipos de realidades, que me tornaram uma pessoa insegura e dependente de outras. Claro que tudo tem seu lado bom e seu lado ruim, e eu fico impaciente sem saber o que o futuro me reserva. Eu, realmente não tenho paciência para esperar. Fico aflita com várias coisas que passam pela minha cabeça. Não quero ser ansiosa. Tomar uma atitude em relação ao meu irmão também está nos meus planos. Eu o amo e não quero que nada lhe aconteça. Não vou deixar as pessoas se aproveitarem da minha mãe. Quero também que ela dê mais valor, assim como dou a ela.

Não quero perder ninguém do meu convívio. Realmente não estou preparada para isso. Admito, assumo e assino embaixo. Perder uma pessoa, há dois anos, que era muito importante para mim, me abala até hoje. Eu quero estar preparada para o que o futuro me reserva...

E sobre mentiras? Eu nunca mais vou mentir, por mais insignificante que seja a situação. Quero sempre falar a verdade, não importando se ofenda ou se incentive alguém. Só quero ser eu mesma e parar de me importar com o que os outros pensam. Quero acreditar só no que eu penso.

Quero ver o ano passar mais devagar e curtir todos os momentos. Também desejo esquecê-lo completamente e que alguém novo entre na minha vida (dá-lhe vestido vermelho na virada do ano!) e me aceite do jeito que sou. Eu, que não sou muito fã de pensamentos negativos, quero acabar com todos que rogaram para mim, pois sei que apesar de tudo, sou uma pessoa especial e que mereço ser feliz.



Injetado por Take Care! às 17h28
[ ] [ envie esta mensagem ]



Lola...

Essa semana, a minha cadelinha sumiu. O nome dela é Lola e há seis meses atrás, descobrimos um problema no coração dela, desde então, toma remédio todos os dias. Na quarta-feira à tarde, começamos a procurá-la e nada. Reviramos a casa, todas as ruas aqui perto de casa, falamos com todos os seguranças e NADA. Quem disse que eu consegui dormir? Chorei muito, muito mesmo.

Na quinta de manhã, eu e minha mãe saímos procurando de novo. Começamos a bater de casa em casa e nenhuma notícia, ninguém tinha visto. Do nada, minha mãe teve a brilhante idéia de tocar o interfone do vizinho, perguntando se tinham visto uma cadelinha e a empregada falou que não. Minha mãe começou a explicar que ela toma remédio, que não pode ficar sem o remédio e a empregada insistiu que não tinha visto. Voltamos pra casa e em menos de 10 minutos, a mesma bateu aqui, falando que tinha encontrado uma cadelinha na rua (mentira!), que estava na casa dela e blá, blá, blá. Meu pai foi com ela até lá e era a Lola, a nossa cadelinha amada.

Quando chegou aqui em casa com ela, chorei de felicidade. Meu pai começou a contar que lá na casa da mulher, tem mais de 20 cachorros, de diversas raças, que ele acredita que sejam quase todos roubados. O que eu fiz?  Fui à casa do vizinho e já alertei sobre sua funcionária. Que raiva, que mulher sem caráter, mentirosa.

O que importa é que agora, o momento de nervoso já passou e minha Lolinha não desgruda um segundo. Quantas saudades!



Injetado por Take Care! às 17h17
[ ] [ envie esta mensagem ]



Feliz Aniversário!!!

Hoje o Take Care comemora dois aninhos! Parece que foi ontem que resolvi monta-lo, com a idéia de sempre mudar o logotipo, colocando coisas que gosto. Até hoje, nunca mudei o logotipo. Falta de tempo, falta de criatividade e nem preciso citar a preguiça, né? Enfim, eu gosto desse também. Parabéns, bloguinho! Tomara que minha vontade de escrever continue e você viva por muitos e muitos anos!



Injetado por Take Care! às 17h12
[ ] [ envie esta mensagem ]



“Há um mal-entendido e por causa disso vamos à ruína” - Kafka.

A verdade é que estou com preguiça dos chiliques de pessoas imaturas, que pisam sobre sentimentos de verdade, que não dão chances de viver à própria vida, que não engolem seu orgulho, não assumem seus erros e não medem seus atos com sabedoria.

 

É tão difícil admitir um erro? Eu não acredito, principalmente quando nos consideramos tão adultos e bem-resolvidos. Não sou perfeita também e pode acreditar, já quis trancar os dedos de muita gente na porta. Sem entender nada, estou tentando superar. As duvidas ainda são constantes, apesar de sermos da mesma família. Achei que vocês, exemplos de sabedoria, pudessem ser mais racionais, mas pelo contrário, adoram afastar as pessoas que se preocupam de seus convívios. Vai passar, como tudo passa.

 

Esgotei as minhas possibilidades sem saber se foi mesmo o fim, afinal, nenhuma palavra foi dita. Eu, com todo sentimento, assumo que uma parte de mim foi destruída, felizmente acredito que será regenerado. Talvez por não ter peso algum na consciência.

 

Queria que o orgulho simplesmente não existisse, e só.



Injetado por Take Care! às 16h14
[ ] [ envie esta mensagem ]



Eu odeio o Submarino!

Domingo, dia 19, resolvi comprar um celular pelo site Submarino. Fiz a compra e a atualização do site seria no dia seguinte. Na terça-feira, acessei o status do meu pedido e nenhuma atualização. Entrei no atendimento on line e disseram que meu cartão de crédito tinha sido recusado. Como assim? Tudo bem, coisas que, às vezes, acontecem. Liguei lá, troquei o numero do cartão e na mesma hora a atendente disse que tinha sido autorizado e que, no máximo, em três horas o status do meu pedido já seria mudado.

 

No dia seguinte, quarta-feira, acessei o status do pedido e nada. Entrei no atendimento on line de novo e disseram que eu precisaria enviar um comprovante da fatura do meu cartão de crédito (????) para autorizarem a compra. Já fora do sério, cancelei a compra e ainda tive que esperar 24 horas para ‘autorizarem’ o cancelamento.

 

O que eu fiz? Acessei o site das Americanas, consegui 5% de desconto no valor total, comprei e deu tudo certo. Na ultima segunda-feira, recebi o celular. Fiquei com raiva na minha cara de trocar um site seguro, como o das Americanas, por um porcaria como o Submarino. Não foram capazes de mandar um e-mail sequer, avisando dos procedimentos. Se eu não tivesse ido atrás, estaria até hoje esperando meu celular.

 

Nunca mais, nem acesso esse site. Dá vontade de processar, sabe? Enfim, se vocês não quiserem passar raiva, não comprem no Submarino. Sério. Bando de incompetentes.



Injetado por Take Care! às 16h19
[ ] [ envie esta mensagem ]



[ ver mensagens anteriores ]
 
Take Care




Ana Flávia. Jornalista. Não sou uma pessoa interessante, muito menos apaixonante. Sou grossa e às vezes estúpida. Ao contrário do que possa parecer, eu não sou ranzinza. Sou alegre. Gosto de ser exclusiva. Um pouco possessiva. Sou meio Bridget Jones. Pouquíssimas pessoas me entendem. Muitos amigos. Alguns desafetos. Faço amizade com certa facilidade. Me decepciono muito fácil com as pessoas. Adoro escrever. Adoro maquiagem. Tenho dez cachorros (Pit, Nina, Colin, Lola, Fofão, Mini, Pipito, Filhote, Deise e Rick). Amo os meus e todos os cães do mundo. Morro de medo de perder as pessoas que amo. Adoro ler. Leio bula de remédio, rótulo de qualquer coisa. Gosto de dormir e não gosto que desrespeitem meu sono. Eu gosto de dirigir com chuva. Geralmente amo muito mais do que devo. Vou de um extremo a outro com muita facilidade. Não gosto do orgulho das pessoas e muito menos do meu. Tenho TPM. Não gosto de gatos, nem de pombas. Odeio que me cutuquem. Adoro ar condicionado e ventilador. Cerveja com limão e sal. Adoro falar bobagens. Sou muito inconstante. Espero as coisas virem a mim. Muito raramente sou determinada. Eu falo alto. Amo fotografia. Adoro fazer aniversário. Detesto, com todas as minhas forças, andar a pé. Tenho muita alergia. Pouquíssimas pessoas me surpreendem. Às vezes sou influenciável. Preciso que as pessoas tenham paciência comigo. Tenho uma imaginação pra lá de fértil. Não gosto de decepcionar as pessoas. Uma lata de leite condensado me faz muito feliz.




Meu humor



Histórico
07/03/2010 a 13/03/2010
27/12/2009 a 02/01/2010
25/10/2009 a 31/10/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
23/08/2009 a 29/08/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
09/08/2009 a 15/08/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
17/12/2006 a 23/12/2006
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Museu das Bonecas
 Impossible
 Fina Flor
 O Livro dos Dias
 Pedro Freire
 Ouça Bem
 Tito Blog
 Landinho
 Elane Rebello
 quem matou a tangerina?